Cinema: Cineasta Halder Gomes e elenco de ‘O Shaolin do Sertão’ fazem coletiva de imprensa

Temp1

O cineasta Halder Gomes – diretor do sucesso nacional Cine holliúdy– reuniu na última quinta-feira (14), no auditório do Hotel Oásis Atlântico, parte do elenco do longa-metragem O Shaolin do Sertão’. O filme, ambientado no início dos anos 1980, retrata a história de “Aluízio Lee”, um aficcionado por artes marciais, que vive com a cabeça no mundo das lutas de tanto sonhar e assistir filmes de artes marciais chinesas.

Aluízio acredita ser um Shaolin, e até se veste como tal, sendo o motivo número 1 de chacotas em sua cidade natal, Quixadá, no sertão central do Ceará. Seu mundo de fantasias é posto em risco quando “Toni Tora Pleura”, um lutador aposentado de vale-tudo, anuncia um “tour” de desafios por várias cidades do interior do Ceará, inclusive, Quixadá. 

12410528_10206372706699689_4057917130471296732_n

Nomes como Dedé Santana, Edmilson Filho, Fafy Siqueira, Marcos Veras, Falcão, Bruna Hamu, Igor Jansen, Frank Menezes, Haroldo Guimarães, Fábio Goulart e Falcão estiveram presentes para conversar com a imprensa sobre as aventuras e desafios de filmar sob o sol escaldante do sertão cearense.

 O Shaolin do Sertão é um marco na produção cinematográfica em nosso estado, pois pela primeira vez teremos um filme produzido no Ceará como consequência do sucesso comercial de uma produção local (Cine Holliúdy), o que estabelece um passo importante para o surgimento de um pólo cinematográfico consolidado pela demanda do público”, ressalta Halder Gomes. Que ainda comentou que o cinema cearense, atualmente é muito respeitado, rico e está atingindo uma maturidade muito grande. E mais, o cinema nacional felizmente não foi atingido pela crise e apresenta uma boa perspectiva de crescimento neste ano.

O longa-metragem tem investimento e coprodução da Globo Filmes, Paramount Pictures, Telecine, Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e contará com a distribuição nacional da Downtown Filmes, no 2º semestre deste ano. No total, será investido e empregado no Ceará o valor de R$ 4 milhões, referente a produção, finalização e parte da comercialização, gerando mais de 1.000 empregos diretos – entre equipe, elenco, pós-produção e figuração – fortalecendo a expansão da cultura cearense e possibilitando, valorizando e revelando os talentos locais e promovendo o turismo do estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s