Cultura: 4ª Edição do Projeto DUETOS segue com a Cantora Sandra de Sá

musica_negra_brasileira_sandra_de_sa_01_credito_renato_velasco-696x465

Apaixonada pelo universo musical, a artista carioca Sandra de Sá chega à Capital Cearense, neste sábado, 23 de julho, para se apresentar dentro do Projeto DUETOS, realizado pela LEQ Produções com o apoio cultural da COELCE, Lei do Mecenato e Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. A programação terá abertura às 21 horas, com show da cantora cearense Mona Gadelha.

Relembrar canções que fizeram sucesso é um dos objetivos da programação   idealizada pelo empresário e comunicador Ulysses Gaspar – apresentador do Programa HISTÓRIA DA MÚSICA, que é exibido aos sábados, às 22h30, na TV UNIÃO.

A Cantora

Expoente da Música Popular Brasileira, Sandra de Sá é uma cantora que nasceu no subúrbio ferroviário de Pilares, no Rio de Janeiro, onde acompanhou em shows na sua adolescência, o seu pai, um baterista. A artista que carrega a música em sua genética frequentava no mesmo bairro e adjacências, bailes de gafieira, samba, soul e, ainda, a Escola Caprichosos de Pilares, onde desfila até hoje.

A cantora que sozinha aprendeu a tocar violão e começar a compor suas letras tem um denso enfoque em black music mundial. Foi com o incentivo dos pais que passou a se apresentar em escolas de samba. Detalhe: em pouco tempo, tornou-se a rainha do soul brasileiro. A africanidade é uma das referências de Sandra Cristina Frederico de Sá, compositora brasileira, neta de caboverdiano que se identifica com o saudoso cantor Tim Maia, no balanço e no timbre de voz.

A “Billie Holliday Brasileira” era assim que o cantor Cazuza chamava Sandra de Sá, que carrega em suas composições, uma forte conscientização social. Não é à toa que isso lhe rendeu prêmios como cantora e compositora em festivais da MPB. A artista, mãe de Jorge de Sá, afilhado de Cazuza, tem história pra contar: em 1977 iniciou na Universidade Gama Filho, o curso de psicologia que teve de abandonar quase no período de concluir.

Essa mudança ocorreu pelo fato de Sandra de Sá ter despontado como compositora. Na época, ela teve uma de suas letras, “Morenando”, gravada por Leci Brandão. Logo em seguida, a artista despontou como intérprete. Mas, o sucesso da artista veio no início de 1980, ano do Festival MPB 80 da Rede Globo de Televisão. Na época, ela era conhecida como Sandra Sá. O “de Sá”, seu sobrenome de fato, só foi inserido no nome artístico alguns anos depois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s