Cinema: X-Men – Fênix Negra

4484250

Nesta quinta-feira (06/06), entra em cartaz, X-Men: Fênix Negra  que encerra a linha temporal dos mutantes da Marvel nos cinemas. Que apesar de ser um filme bom, não agrada a maior parte dos fãs, pois mesmo sofrendo uma super reestruturação em seu enredo ainda apresenta alguns dos problemas da franquia, como por exemplo a falta de ligação entre os filmes.

Em Fênix Negra, os X-Men precisam lutar contra um poder maior e mais destrutivo do que qualquer outro que já enfrentaram: um membro de sua própria equipe, Jean Grey. Interpretada por Sophie Turner (Game of Thrones), Jean está mais confusa e dividida do que nunca, o que a torna extremamente perigosa não só para os seus amigos mutantes como para a humanidade.

Dez anos após os acontecimentos de “Apocalipse”, os X-Men nunca estiveram melhores: Agora, eles são heróis nacionais, com direito a brinquedos colecionáveis e até contato direto com o presidentes dos E.U.A, que recorre a eles quando necessário. Charles Xavier, que foi eternizado por Patrick Stewart (Logan) e aqui foi interpretado novamente pelo competente James Mcavoy (Vidro), perde seu ar sereno e benevolente e ganha um ar de líder de culto quase se tornando um vilão pelas suas atitudes egoístas, como o resgate no espaço, tudo isso para manter a política da boa vizinhança.

No encerramento da fase atual, a história gira em torno de Jean Grey (Sophie Turner) que, durante uma missão espacial, acaba absorvendo a energia da Fênix, uma poderosa entidade cósmica, o que a torna o ser mais forte da galáxia. Porém, ela tem dificuldades em controlar suas novas habilidades, e ao mesmo tempo que confronta seu passado, descobrindo segredos que foram escondidos por Charles Xavier (James McAvoy). Daí em diante, tudo acontece muito rápido, inclusive os conflitos entre os personagens, assim como a mudança de lado, algo que chega a ser bizarro! A narrativa é tão apressada e genérica que enfraquece até os pontos positivos, como por exemplo Luna, personagem interpretada por Jessica Chastain, que ninguém sabe quem é, e quais são suas motivações.

Mas, podemos destacar como pontos positivos as cenas de ação com ótimos efeitos especiais e a maquiagem, que melhorou consideravelmente, o que pode até ser considerado como um erro de continuidade para alguns fãs.

Chegou ao fim a jornada dos mutantes nas mãos da Fox (graças a Deus!), e poderia ter sido tão fabulosa, como foi nos quadrinhos, mas X-Men: Fênix Negra derrapou em uma parte do filme, e acabou decepcionando um pouco os fãs. Eu gostei e acho que vale a pena assistir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s