Cinema: “BACURAU”, DE KLEBER MENDONÇA FILHO E JULIANO DORNELLES, CONQUISTA MELHOR FILME NO 23º FESTIVAL DE CINE DE LIMA

Bacurau_2_64x94

“Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, conquistou três prêmios importantes no 23º Festival de Cine de Lima, no Peru: Melhor Filme, Melhor Direção (para Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles) e Prêmio da Crítica Internacional. Com estreia marcada no Brasil para 29 de agosto, Bacurau conquistou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes e o prêmio de Melhor Filme na principal mostra do Festival de Cinema de Munique.

As pré estreias comerciais de “Bacurau” tiveram início poucas horas depois da sessão em Gramado, à zero hora do sábado, com a Vitrine Filmes reportando sessões esgotadas na maior parte das 21 cidades que adiantaram projeções especiais de Bacurau sexta (16) e sábado (17).

“Bacurau” teve sua primeira exibição pública no Brasil na sexta-feira,16, à noite como filme de abertura (fora de competição) do 47° Festival de Gramado, na Serra Gaúcha. Os diretores, a atriz Sonia Braga e parte da equipe técnica e elenco apresentaram o filme, que foi aplaudido em cena aberta na concorrida sessão. No sábado, a coletiva de imprensa no Hotel Serra Azul teve super lotação.

“Bacurau” é a segunda coprodução entre a CinemaScopio do Recife (“O Som ao Redor”, “Aquarius”) e a SBS em Paris (“Synonymes”, de Navad Lapid, vencedor do urso de ouro em Berlim, “Elle”, de Paul Verhoeven, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg). “Bacurau” também é uma coprodução com a Globo Filmes, Simio Filmes, Arte France Cinema, Telecine e Canal Brasil.

Produzido por Emilie Lesclaux, Said Ben Said e Michel Merkt, tem patrocínio da Petrobras, Fundo Setorial do Audiovisual, Funcultura (Governo de Pernambuco) e do CNC (Centre National de la Cinematographie, France).

SINOPSE:
Num futuro recente, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas, como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?

ELENCO:
Sonia Braga : Domingas
Udo Kier : Michael
Teresa: Bárbara Colen
Pacote: Thomás Aquino
Lunga: Silvero Pereira
Plinio: Wilson Rabelo
Damiano: Carlos Francisco
Forasteira: Karine Teles
Forasteiro: Antonio Saboia
Erivaldo: Rubens Santos
Isa: Luciana Souza
Madalena: Eduarda Samara
Carmelita: Lia de Itamaracá
Terry: Jonny Mars
Kate: Alli Willow
Jake: James Turpin
Julia: Julia Marie Peterson
Bob: Charles Hodges
Willy: Chris Doubek
Joshua: Brian Townes
Carranca: Rodger Rogério
DJ Urso: Jr. Black
Madame: Zoraide Coleto
Sandra: Jamila Facury
Deisy: Ingrid Trigueiro
Robson : Edilson Silva
Tony Jr: Thardelly Lima
Claudio: Buda Lira
Nelinha: Fabiola Liper
Flavio: Marcio Fecher
Maciel: Val Junior
Raolino: Uirá dos Reis
Bidé: Valmir do Coco
Luciene: Suzy Lopes
Angela: Clebia Sousa
Darlene: Danny Barbosa

FICHA TÉCNICA:
Roteiro e Direção: Kleber Mendonça Filho & Juliano Dornelles
Produção: Emilie Lesclaux, Saïd Ben Saïd et Michel Merkt
Produtora Executiva: Dora Amorim
Produtor Associado: Carlos Diegues
Diretor de Fotografia: Pedro Sotero
Diretor de Arte: Thales Junqueira
Figurino: Rita Azevedo
Montagem: Eduardo Serrano
Som : Nicolas Hallet
Design de som e montagem de som : Ricardo Cutz
Mixagem: Cyril Holtz e Ricardo Cutz
Casting: Marcelo Caetano
1° assistente de direção : Daniel Lentini
Direção de Produção: Cristina Alves & Dedete Parente
Música Original: Mateus Alves e Tomaz Alves Souza
Caracterização e Efeitos: Tayce Vale

CRÍTICA:

Que bom que mesmo que o cinema brasileiro esteja sendo destruído por esse governo aspirante a ditador, podemos nos deleitar com uma pordução como a de Bacurau, que colocou novamente o país no mapa da vanguarda das artes. Visto lá fora como uma espécie de híbrido entre western, ficção científica e distopia, o longa de Mendonça Filho e Dornelles está fora de quaisquer gêneros cinematográficos e do estilo de cinema brasileiro, para a felicidade do expectador. Mas, na minha opinião é um filme político, sendo impossível não fazer uma analogia a situação atual do país.

Logo no ínício a sequência de zoom em cima  de imagens de satélites localiza a cidade de Bacurau, longe dos centros urbanos iluminados do Centro-Oeste e do Sudeste, que misteriosamente se apaga dos mapas digitais. O drama do apagamento será o tema chave do filme, que reapresenta o sertão com leves toques de surrealismo, mergulhando em uma cultura e rituais locais sem explicá-los de maneira clara.

4553510.jpg-r_640_280-f_jpg-q_x-xxyxx

Bacurau está o tempo todo se transformando, indo para novos caminhos e ressignificando as imagens mostradas anteriormente, o que muda a expectativa do público. E através de um salto temporal para anos no futuro, a cidade lamenta a perda de sua matriarca. E em seguida, os habitantes da cidade percebem que desapareceram dos mapas. A trama merecidamente premiada em Cannes tem como protagonista a cidade que dá nome ao filme, que foi batizada com o nome de uma ave considerada extinta (uma pista!).

Antes de se transformar em um faroeste sertanejo, o filme mostra com perfeição a politicagem suja do Brasil, principalmente nas cidades pequenas do interior do nordeste que sofrem pelo o abandono (estradas esburacadas, colégios abandonados, postos de saúde sem remédio) e em epóca de eleição os políticos resolvem aparecer fazendo muitas promessas! Depois a narrativa entra em uma onde de violência insana e visceral, literalmente falando.

Não crie expectativas, apenas curta a genialidade deste trabalho, que apesar de buscar agradar o espectador a todo custo, vale muito a pena ser conferido1 A estreia nacional acontece no dia 29 de agosto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s