Começa hoje: Encontro de Coqueiras celebra o mês da mulher e promove diversas atividades gratuitas online

Na foto: Grupo Coco de Oyá

Começa hoje e vai até o dia 28 (domingo) a primeira edição online do  Encontro de Coqueiras, celebrando a cultura do Coco de Roda. O evento é totalmente gratuito, sendo transmitido pelo canal oficial do evento no YouTube. O Encontro de Coqueiras conta com a produção da Dente de Leão Cultural.

Esta é a sétima edição do Encontro, que habitualmente acontece em São Paulo e tem como objetivo reunir grupos de mulheres que trabalham com a linguagem do coco, percussão e cultura popular e juntar forças, fazendo o movimento ficar ainda mais forte e rico. Nesta primeira edição online, o Encontro terá uma programação totalmente permeada pela presença das mulheres no coco em todas as suas vertentes (música, dança, poesia), e também nas oficinas e rodas de conversas. Grupos importantes de coco como “As Três Marias, o Sol e a Lua”, “Coco das Águas Doces” e “Cocomelo Coletivo” estão confirmados, bem como nomes chaves do movimento como Aurinha do Coco, Martinha do Coco, Renata Rosa e muitos outras. 

“É muito simbólico conseguir realizar esse encontro online e no mês da mulher, devido à nossa luta pela igualdade, pelos nossos direitos, e apropriação dos nossos corpos”, comenta Rafa Ella Nepomuceno, idealizadora do projeto e fundadora do grupo Coco de Oyá e do bloco feminino e feminista Eu Acho é Coco!. “Estamos realizando o evento de forma online devido à pandemia – a ideia inicial seria conseguir reunir todos esses grupos no palco para fomentar encontros e vivências. Mas o fato de ser online já é um começo, ficamos muito felizes em incentivar a cultura em um momento difícil como o que estamos vivendo agora.”

“A ideia é conseguir mapear as mulheres que trabalham com a linguagem do coco em todo o Brasil, mas começamos por onde conseguimos, aqui nos nossos arredores. Queremos abrir esse chamado durante o Encontro e conseguir o interesse de novos grupos que não conhecemos ainda  para realizar novas edições do evento”, conta Rafa Ella.

Hoje em dia, Rafa participa de dois grupos de coco, ambos idealizados por ela: “A minha relação com o coco começou antes mesmo de eu nascer. A minha família toda é da Paraíba, meu pai e tios são músicos. O coco foi a primeira manifestação em que eu pude me expressar cantando. Em todos os meus trabalhos, desde que eu comecei a cantar profissionalmente há mais de 20 anos, o coco sempre esteve muito presente”, finaliza.

Manifestação cultural: O Coco de Roda é uma dança nordestina muito rica em poesia, ritmo e expressões corporais. É um ritmo encontrado em diversos estados da região nordeste e é geralmente dançado em formato de roda, onde as pessoas cantam e giram com “umbigadas”. Dizem que ela teve origem nos cantos de trabalho dos tiradores de coco no Submédio São Francisco, mais precisamente em Pernambuco e Alagoas, e que somente depois ela virou um ritmo de dança. Criado a partir da necessidade de pilar o chão de terra batida, os casais dançavam o “trupe” e assentavam o barro, formando o piso da casa do anfitrião, que promovia um “baile mutirão”.  E assim, de casa em casa, o repertório foi se ampliando. 

A influência africana é muito clara tanto no ritmo quanto nos movimentos da dança, mas existe também uma forte contribuição indígena na estrutura da dança. Em um clima de muita alegria, homens, mulheres e crianças cantam e dançam o Coco de Roda com vigor e resistência, muitas vezes até amanhecer.

PROGRAMAÇÃO ENCONTRO DE COQUEIRAS

25/03 (quinta-feira)

Abertura

20h Show Coco de Oyá (SP) + As Três Marias, o Sol e a Lua (SP)

26/03 (sexta-feira)

16h Oficina “Passo Marcado” com Rafa Ella Nepomuceno (SP)

18h Roda de Conversa “A história do Coco e sua atuação no estado de São Paulo” Convidadas: Renata Rosa (SP) , Lucila Pop (SP), Joice Temple (SP) e Nega Deza (SP) 

20h Show Bloco Eu Acho é Coco! (SP) + Coco das Águas Doces (SP) + Renata Rosa (SP)

27/03 (sábado)

16h Oficina “Na Linha de Zambi” com Mônica Santos (SP)

18h Roda de Conversa “O papel da mulher na Cultura Popular”

Convidadas: Clarisse Kubrusly (RJ), Renata Amaral (SP), Sandra Maria Luciano (SP) e Beth de Oxum (PE)

20h Show Juremas (SP) + Aurinha do Coco (PE) e Semente Crioula (SP)

28/03 (domingo)

14h Oficina de confecção de instrumentos com materiais recicláveis, com Sandra Luciano e Lucila Poppi (SP)

16h Roda de Conversa “A cultura popular: o pós pandemia”

Convidadas: Luana Flores (SP), Monica Santos (SP) , Karina Mitiko (SP) e Marileide Alves (SP)

18h Show Rachada do Coco (SP) + Cocomelo Coletivo (SP) + Martinha do Coco (GO)

O Encontro de Coqueiras é uma realização:

Governo do Estado de São Paulo,  Secretaria da Economia e Cultura Criativa, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo, ProAC,  Governo Federal, Lei Audir Blanc e Dente de Leão Cultural.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s