News: Debate sobre representatividade negra está no centro da MIT+

O debate sobre o racismo, muito presente e atual na sociedade, é um dos destaques do streaming MIT+ (mitmais.org), plataforma online da Mostra Internacional de Teatro de São Paulo – MITsp. Com material exclusivo, dentre espetáculos, entrevistas e oficinas, a plataforma de pesquisa e experiência em artes cênicas traz importantes conteúdos para os usuários cadastrados no site.

Como parte do acervo da MITsp, um dos conteúdos de maior importância do debate sobre o racismo é o Seminário Discursos sobre o Não Dito, com curadoria de Leda Maria Martins, Eugênio Lima, e Luis Fernando Azevedo, que aconteceu na MITsp em 2016 e 2017. O destaque vai para Mesa Feminismo Negro: Conhecimento E Autodeterminação, com a participação da feminista e filósofa brasileira Djamila Ribeiro, que em conjunto com a socióloga norte-americana Patricia Collins, falam sobre a construção social do feminismo negro. 

Na mesa, as participantes discorrem sobre a construção social do feminismo negro, os elementos constitutivos desse pensamento, suas distinções e os desafios que estão postos na contemporaneidade, fazendo uma reflexão sobre os desdobramentos da escravidão negra e as formas do racismo no Brasil e no mundo.

Outro conteúdo de destaque na plataforma é o Fórum Descolonização, que possui vídeos do acervo das três mesas redondas realizadas nas edições anteriores da MITsp, abordando diversos aspectos de questões sociais e históricas, traçando paralelos sobre o passado colonial e questões atuais. Neste fórum, destaque para a mesa “Corpos Insurgentes e suas Singularidades”, que trata da possibilidade de desafiar discursos hegemônicos e autoritários que a sociedade impõe aos corpos negros, femininos, indígenas e transexuais, e para o debate “O Periférico Movimento das Margens”, que aponta uma reflexão importante sobre sobre a invisibilidade das periferias e de outras regiões marginalizadas.

Todos os vídeos disponíveis na plataforma MIT são do acervo da MITsp, mostrando que o  debate racial – permeia as atividades da MITsp desde as primeiras edições..

O público consegue encontrar os conteúdos acima mencionados no ícone  “Olhares Críticos” em  “EXPLORAR”, na plataforma mitmais.org, além de outras mesas, fóruns e seminários que fazem parte do acervo de todos os anos em que a Mostra Internacional de Teatro de São Paulo aconteceu. 

Debate do racismo no Brasil e no mundo

O seminário “Discursos sobre o Não Dito” é outro importante conteúdo que traz o debate sobre os desdobramentos da escravidão negra. Com uma programação composta por artistas e pensadores de distintas áreas do conhecimento, há o debate sobre a imagem da negritude e as formas do racismo no Brasil e no mundo, como a mesa “Feminismo Negro” e a “Negritude e Branquitude”.

No seminário em questão, os curadores Eugênio Lima, José Fernando Peixoto de Azevedo e Leda Maria Martins falam sobre essa programação, a curadoria de todo o conteúdo exibido e os pensamentos que guiaram as atividades.

“O impacto foi trazer conhecimento transversal sobre o assunto, ou seja, fazer uma discussão ampliada no campo da diáspora negra, nas duas edições de 2016 e 2017. O ‘Discursos sobre o Não Dito’ deu vazão à construção e, principalmente, pelo papel em descolonizar o conhecimento e questionar a centralidade da branquitude. Essa é a grande função do ‘Discursos sobre o Não Dito’, tomando um papel importante sobre a discussão do privilégio”, pontua Lima. 

Confira alguns vídeos de destaque sobre o tema na MIT+

Mesa Feminismo Negro: Conhecimento e autodeterminação: http://bit.ly/MesaFeminismoNegro

Mesa Negritude e Branquitude: Complexificando as discussões sobre raça e as estruturas e privilégio: http://bit.ly/MesaNegritudeeBranquitude

Diálogos Transversais sobre Black Off: http://bit.ly/DialogosTransversais

Fórum Descolonização: o periférico movimento das margens: http://bit.ly/ForumDescolonizacao

Mesa com Convidados: Discurso sobre o Não Dito: http://bit.ly/NaoDito

Pensamentos em processo com Ntando Cele: http://bit.ly/PensamentosNtandoCele

Sobre a MITsp

A MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo é um festival idealizado por Antonio Araújo (diretor artístico) e Guilherme Marques (diretor geral de produção) e que teve sua primeira edição em março de 2014. Logo de início, trouxe à capital paulista uma experiência de imersão no mundo das artes cênicas, promovendo a produção cultural em todas as suas áreas. 

Além da Mostra de Espetáculos – que trouxe, em suas sete edições, nomes de peso como o polonês Krystian Lupa, o francês Joël Pommerat, a espanhola Angélica Liddell, o russo Yuri Butusov, o libanês Rabih Mroué, o suíco Milo Rau e o português Tiago Rodrigues –, a MITsp desdobra suas atividades nos seus demais eixos: Olhares Críticos, série de encontros reflexivos e publicações; Ações Pedagógicas, com residências, oficinas e intercâmbios, e MITbr – Plataforma Brasil, que se consolidou como um importante programa de internacionalização das artes cênicas brasileiras. A plataforma MIT+ inaugura um novo eixo, que expande as barreiras geográficas e o acesso à mostra.

MIT+

mitmais.org

Gratuito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s