Cinema: “5 Casas” é o vencedor do 31° Cine Ceará 

Terminou na noite desta sexta-feira, 3 de dezembro, o 31º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema. A cerimônia de premiação aconteceu no Cineteatro São Luiz – equipamentos da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult CE), geridos em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM). 

Além do anúncio dos vencedores, o Cine Ceará prestou homenagem ao governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que recebeu o troféu Eusélio Oliveira, das mãos do cineasta Rosemberg Cariry, como reconhecimento por seu trabalho em prol da Cultura no Estado, realizando ações que buscam mitigar o impacto da pandemia de Covid-19 na população, em especial no setor audiovisual cearense.  Após a premiação foi exibido em sessão hors concours o longa-metragem “O Marinheiro das Montanhas”, de Karim Aïnouz. Fortaleza é a cidade natal do diretor, que neste filme apresenta um diário de viagem filmado em sua primeira ida à Argélia, país em que seu pai nasceu.

FILMES VENCEDORES

MOSTRA COMPETITIVA IBERO-AMERICANA DE LONGA-METRAGEM

O filme “5 Casas”, de Bruno Gularte Barreto,foio grande vencedor. O documentário autobiográfico ganhou o Troféu Mucuripe nas categorias de Melhor Longa-metragem e prêmio no valor de R$ 20 mil para distribuição do filme no Brasil, conforme regulamento do festival. O filme também garantiu os prêmios de Melhor Roteiro (Bruno Gularte Barreto e Vicente Moreno) e Melhor Som (Emil Klotzsh).

O prêmio de Melhor Direção foi para Alicia Cano Menoni por “Bosco”, que também conquistou o de Melhor Montagem (Guillermo Madeiro) e Melhor Trilha Sonora Original (Giorgio Ferrero e Rodolfo Mong). A atriz Clebia Sousa e o ator Vanderlei Bernardino de “Fortaleza Hotel”, de Armando Praça, venceram nas categorias Melhor Atuação Feminina e Melhor Atuação Masculina. Armando Praça é diretor de “Greta”, filme vencedor no Cine Ceará em 2019, que também levou o prêmio de Melhor Atuação Masculina.

Já Petrus Cariry garantiu mais uma vez o troféu de Melhor Fotografia por “A Praia do Fim do Mundo”. O diretor conquistou a mesma estatueta no festival de 2018 por “O Barco”. Petrus Cariry também recebeu o Prêmio da Crítica de Melhor Longa-metragem, eleito pelo Júri Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema), e o de Melhor Direção de Arte (Sergio Silveira). Em 2011, o diretor foi o grande vencedor do festival pelo longa-metragem “Mãe e Filha”.

MOSTRA COMPETITIVA BRASILEIRA DE CURTA-METRAGEM 

Na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, o filme “Chão de Fábrica”, de Nina Kopko, ganhou o Troféu Mucuripe de Melhor Curta-metragem, eleito pelo júri oficial da mostra.

O júri oficial concedeu o Troféu Mucuripede Melhor Direção para Pedro Gonçalves pelo curta “O Resto” e o de Melhor Roteiro paraCarlos Segundo por “Sideral”.

O Troféu Samburá de Melhor Curta-metragem foi para “Sideral”, de Carlos Segundo, e o de Melhor Diretor paraJúlia Fávero e Victoria Negreiros, por “Como Respirar Fora d’Água“.

Já “O Durião Proibido”, de Txai Ferraz, venceu o Prêmio da Crítica de Melhor Curta-metragem, concedido pelo Júri Abraccine.

Prêmio Canal Brasil de Curtas foi para “Chão de Fábrica”, de Nina Kopko, agraciado com R$ 15 mil. 

MOSTRA OLHAR DO CEARÁ 

“Minas Urbanas”, de Natália Gondim, foi o vencedor do Troféu Mucuripe de Melhor Longa-metragem da Mostra Olhar do Ceará, eleito pelo júri oficial. 

“Sebastiana”, de Cláudio Martins, foi eleito o Melhor Curta-metragem pelojúri oficial da mostra e ganhou, além do Troféu Mucuripe, o Prêmio Unifor de Audiovisual no valor de R$ 5 mil.

MOSTRA ÁGUA E RESISTÊNCIA

O Prêmio Água e Resistência de Melhor Curta-metragem, no valor de R$ 3 mil, foi para “Jeanstopia”, de Gabriel Viggo e Murilo da Paz. A escolha foi do Júri Olhar Universitário, formado por alunos de audiovisual da Universidade Federal do Ceará, Unifor e Vila das Artes. O Prêmio Água e Resistência é uma realização do Cine Ceará em parceria com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará – Cagece.

MOSTRA PONTES CRIATIVAS

Na véspera do encerramento, foram anunciados e exibidos os dois vencedores da Mostra Pontes Criativas: Eu sou as cores, você é a praça“, de Paulo Ribeiro e Anio Tales Carin, de Fortaleza, e “Eu não sou daqui“, de Leandro Olímpio, de Santos.

31º CINE CEARÁ

O 31º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema é uma realização do Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura, da Associação Cultural Cine Ceará e da Bucanero Filmes. Tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult Ceará) e da Universidade Federal do Ceará, via Casa Amarela Eusélio Oliveira. Conta com o Canal Brasil como Exibidor Oficial. Apresentação: SP Combustíveis. Patrocínio VIP: Nacional Gás, Esmaltec e Indaiá. Patrocínio: Piraquê, Cagece, Prefeitura Municipal de Fortaleza e Banco do Nordeste. Apoio Cultural: Universidade de Fortaleza e Cegás. Agradecimentos: Enel.

OS VENCEDORES 

MOSTRA COMPETITIVA IBERO-AMERICANA DE LONGA-METRAGEM

Melhor Longa-metragem

“5 Casas”, de Bruno Gularte Barreto

Prêmio: Troféu Mucuripe e cheque no valor de R$ 20 mil

Melhor Direção

Alicia Cano Menoni, por “Bosco”

Melhor Atuação Feminina

Clebia Sousa, por “Fortaleza Hotel”

Melhor Atuação Masculina

Vanderlei Bernardino, por “Fortaleza Hotel”

Melhor Roteiro

Bruno Gularte Barreto e Vicente Moreno, por “5 Casas”

Melhor Fotografia

Petrus Cariry, por “A Praia no Fim do Mundo”

Melhor Montagem

Guillermo Madeiro, por “Bosco”

Melhor Trilha Sonora Original

Giorgio Ferrero e Rodolfo Mong, por “Bosco”

Melhor Som

Emil Klotzsh, por “5 Casas”

Melhor Direção de Arte

Sergio Silveira, por “A Praia do Fim do Mundo”

PRÊMIO DA CRÍTICA – ABRACCINE

“A Praia do Fim do Mundo”, de Petrus Cariry

MOSTRA COMPETITIVA BRASILEIRA DE CURTA-METRAGEM

Melhor Curta-metragem

“Chão de Fábrica”, de Nina Kopko

Melhor Direção

Pedro Gonçalves, por “O Resto”

Melhor Roteiro

Carlos Segundo, por “Sideral”

PRÊMIO DA CRÍTICA – ABRACCINE

“O Durião Proibido”, de Txai Ferraz

PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS

“Chão de Fábrica”, de Nina Kopko

TROFÉU SAMBURÁ MELHOR CURTA-METRAGEM

“Sideral”, de Carlos Segundo

TROFÉU SAMBURÁ MELHOR DIREÇÃO

Júlia Fávero e Victoria Negreiros, por “Como Respirar Fora d’Água”

MOSTRA OLHAR DO CEARÁ

Melhor Longa-metragem

“Minas Urbanas”, de Natália Gondim

Melhor Curta-metragem

“Sebastiana”, de Cláudio Martins

Prêmio Unifor de Audiovisual

“Sebastiana”, de Cláudio Martins

Prêmio R$ 5 mil para o Melhor Curta-metragem da Mostra Olhar do Ceará

PRÊMIO ÁGUA E RESISTÊNCIA

Jeanstopia”, de Gabriel Viggo E Murilo Da Paz, eleito pelo Júri Olhar Universitário

Prêmio de R$ 3 mil

MOSTRA PONTES CRIATIVAS

De Fortaleza – “Eu sou as cores, você é a praça“, de Paulo Ribeiro e Anio Tales Carin

De Santos – “Eu não sou daqui“, de Leandro Olímpio

SERVIÇO   

31° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – De 27 de novembro a 03 de dezembro de 2021 em formato presencial em Fortaleza no Cineteatro São Luiz e no Cinema do Dragão, no Canal Brasil, Canais Globo e Globoplay + Canais ao Vivo, TV Ceará e canal do Cine Ceará no YouTube. Informações: www.cineceara.com. Instagram: @cineceara, Facebook: Festival Cine Ceará. E-mail: contatos@cineceara.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s