Cinema: Chamas da Vingança chega aos cinemas brasileiros

Ryan Kiera Armstrong as Charlie in Firestarter, directed by Keith Thomas.

O novo filme da Universal Pictures Chamas da Vingança, interpretação do clássico thriller “A Incendiária”, de Stephen King, estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 19 de maio.

Estrelado por Ryan Kiera Armstrong, Zac Efron, Sydney Lemmon e Kurtwood Smith, o longa é dirigido por Keith Thomas, a partir do roteiro de Scott Teems. O filme é produzido por Jason Blum e o vencedor do Oscar Akiva Goldsman.

 “Me lembro de ver Chamas da Vingança quando criança e adorei! Foi muito divertido trabalhar com o elenco e a equipe para trazer esse clássico de Stephen King para uma geração mais jovem”, conta Zac Efron. O produtor Jason Blum também comenta sobre a participação do ator no longa: “Zac foi um ótimo parceiro para nós. Ele é um profissional consumado que se dedicou ao papel e tem um grande instinto criativo. Recebemos ótimas notas dele após o primeiro corte do filme, e acho que elas tornaram seu personagem mais forte e fizeram o filme muito melhor”.

Chamas da Vingança estreiou em 19 de maio nos cinemas brasileiros.

Sobre o filme:

Em uma nova adaptação do clássico thriller de Stephen King, dos produtores de “O Homem Invisível”, Chamas da Vingança apresenta uma garota com poderes pirocinéticos extraordinários, que luta para proteger sua família e a si mesma de forças sinistras que buscam capturá-la e controlá-la.

Por mais de uma década, os pais Andy (Zac Efron; “Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal”; “O Rei do Show”) e Vicky (Sydney Lemmon; “Fear the Walking Dead”, “Succession”) estão fugindo desesperados para esconder sua filha Charlie (Ryan Kiera Armstrong; “American Horror Story: Double Feature”, “A Guerra do Amanhã”) de uma agência federal sombria que quer aproveitar seu dom sem precedentes para criar fogo em uma arma de destruição em massa.

Andy ensinou Charlie como desarmar seu poder, que é desencadeado pela raiva ou pela dor. Mas quando Charlie faz 11 anos, o fogo fica cada vez mais difícil de se controlar. Depois que um incidente revela a localização da família, um agente misterioso (Michael Greyeyes; “Wild Indian”, “Rutherford Falls”) é enviado para caçar a família e capturar Charlie de uma vez por todas. Charlie tem outros planos.

O filme também é estrelado por Kurtwood Smith (“Amityville: O Despertar”, “Hitchcock”), John Beasley (“Uma Noite de Crime 2: Anarquia”, “A Soma de Todos os Medos”) e Gloria Reuben (“Lincoln”, “Mr. Robot”). A trilha sonora de Chamas Da Vingança é composta pelo lendário John Carpenter (“Halloween”, “Christine, o Carro Assassino”, “A Bruma Assassina”) e seus colegas compositores da franquia “Halloween” Cody Carpenter e Daniel Davies.

Dirigido por Keith Thomas (“The Vigil”), com roteiro de Scott Teems (“Halloween Kills: O Terror Continua”) baseado no livro de Stephen King, Chamas Da Vingança é produzido por Jason Blum (“Halloween”, “O Homem Invisível”) para a Blumhouse e o vencedor do Oscar® Akiva Goldsman (“Eu Sou a Lenda”, “Constantine”) para Weed Road Pictures. Os produtores executivos do filme são Ryan Turek, Gregory Lessans, Scott Teems, Martha De Laurentiis, J.D. Lifshitz e Raphael Margules.

Crítica

Quando estreou nos Estados Unidos em 1984, a primeira adaptação de “A Incendiária”, obra literária de Stephen King publicada em 1980, não foi um sucesso comercial expressivo, mas encontrou o seu público no homevideo e nas reprises televisivas. O que também contribuiu para isso, foi o fato de ter como protagonista Drew Barrymore, que havia conquistado o mundo por sua participação em “E.T.: O Extraterrestre”, anos antes.

Apesar do argumento tem o seu charme, faltou alma ao filme. Que tem protagonistas meio apáticos e soluções fáceis, quando deveria ser o oposto. Infelizmente, as histórias de Stephen King são maravilhosas na literatura, mas quando são adaptadas para o cinema, nunca causam o mesmo efeito dos livros.

Podemos dizer que esse conto de Stephen King é uma combinação de Carrie com um pouco de E.T. – O Extraterrestre de Steven Spielberg, o que daria um resultado interessante. Mas o roteiro de Michael Teems (que ajudou Jason Blum em Halloween Kills) não consegue ser eficiente para tornar a experiência emocionante.

Um aspecto positivo do filme é a jovem estreante Ryan Kiera Armstrong que consegue trazer um pouco de personalidade para sua Charlie. Armstrong faz o máximo para segurar o trabalho, mesmo quando os efeitos não convencem. Outro aspecto de destaque é a trilha sonora assinada pelo gigante John Carpenter, que mantém a parceria com seu filho Cody e Daniel Davies. É um trabalho extremamente semelhante aos dos filmes de Michael Myers, onde há um apoio incessante em sintetizadores e pianos eletrônicos (hoje popularizados em séries como Stranger Things, da Netflix), mas que empolga e oferece ritmo, mesmo sem ser nada original.

“Chamas da Vingança” parece procura abraçar a dinâmica da adaptação original, ou seja, a narrativa envereda o caminho da fuga de uma ameaça, o que faz o filme ganhar ares de anos 80, principalmente pela trilha sonora. Porém, o resultado não é tão trágico, e provavelmente se fosse um pouco mais longo alguns dos problemas do roteiro, poderiam ter sido superados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s