Arte: Exposição “Traços de um percurso artístico” do artista plástico Campelo Costa segue até o dia 06 de setembro

IMG_fest25_

Registros de memórias da infância no sertão nordestino, de visões de paisagens urbanas colhidas em viagens de Campelo Costa pelo mundo e cenas de festas imaginárias norteiam as 40 obras da exposição “Traços de um percurso artístico”. A mostra tem a curadoria do artista cearense Roberto Galvão e segue aberta na Galeria Vestigium até o dia 06 de setembro.

Perito em desenhos de campo, o artista é famoso por registrar tudo o que vê com lápis e papel. Dispensa o uso de câmeras fotográficas. “Os traços de seus desenhos são verdadeiros poemas visuais que, ao mesmo tempo, são registros de instantes, experiências e conhecimentos adquiridos ao longo de sua história de vida”, discorre o curador.

O surgimento do trabalho de Campelo Costa na década de 60, impressionou e causou um grande impacto no universo intelectual das artes plásticas no Ceará. Nos três anos seguidos, o arquiteto por formação recebeu o primeiro prêmio de desenho do Salão de Abril (1966, 1967 e 1968). Esta exposição marca os 50 anos de sua primeira mostra individual, realizada em 1968.

A mostra apresenta obras recentes do artista, divididas em três temas que Campelo Costa trabalha desde o início de sua carreira: Sertão, Festa e Paisagem. Segundo o curador Roberto Galvão, os desenhos de Campelo têm traços por vezes precisos, outras vezes nervosos, mas sempre na justa medida, corretos, como se de muito tempo já estivessem construídos em sua mente. “Parece que o seu espírito salta por sua mão”, diz Galvão.

TEMAS

Em “Sertão”, as obras de Campelo retratam a infância do artista em Belo Jardim, onde nasceu, no agreste pernambucano, relativamente rústico. Os desenhos apresentam um universo carregado de tradições populares, como feiras, procissões, vaqueiros, beatos, entre outras atividades que são reflexo da identidade cultural do povo nordestino.

No universo “Festa”, as obras apresentam traços mais eróticos, musicais e também de festas do sertão. Nos desenhos é possível perceber a impregnação da melodia e do ritmo no resultado gráfico, que conta com registros de flagrantes de bandas musicais em ação ou de músicos isolados em atuação. Aqui também há imagens de festas profanas, religiosas, folclóricas e tradicionais. Nessa temática, o curador apresenta uma curiosidade ao destacar que as cenas de festividades religiosas são claras, leves em contraponto às cenas profanas bem mais escuras.

Já em “Paisagem”, o artista apresenta registros das paisagens construídas. São mergulhos visuais feitos em viagens. Nesse campo, estão seus cadernos de folhas avulsas, item indispensável em suas viagens, com desenhos realizados sem intenções projetivas. Nos registros não há desenhos de apresentação de projetos arquitetônicos. São registros de paisagens urbanas sob o olhar do artista. Mesmo nos traços simples ele faz arte. Em quaisquer anotações dos seus cadernos de viagem, a arte sempre está presente de modo determinante.

PERFIL

Antônio Carlos Campelo Costa, desenhista e arquiteto, realizou os primeiros voos no universo do desenho ainda menino quando foi morar com a família na Base Aérea de Parnamirim. Transferiu-se para Fortaleza, onde começou os trabalhos como desenhista. Participou de três Salões Municipais de Abril, sendo agraciado com os prêmios de melhor desenhista de 1966, 1967, 1968. Formou-se em Arquitetura e Urbanismo em 1972, pela Universidade Federal do Ceará.

Nos anos de 1969 e 1971, foi premiado com trabalho em equipe na Bienal Internacional de São Paulo, na categoria de Arquitetura. Nas décadas de 1980 a 1990, realizou exposições individuais de desenhos, sendo premiado em 1997 no Salão Norman Rockwell, promovido pelo IBEU-CE. No mesmo ano, comemorou três décadas de participações em exposições com a mostra “Campelo Costa: Personalidade, Músicos, Eros, Arquitetura”.

SERVIÇO

Exposição “Traços de um percurso artístico” – Segue até o dia 06 de setembro, na Galeria Vestigium (Rua Nogueira Acioli, 891, Centro, Fortaleza – CE). Horário de visitação:  De segunda a sexta, das 15h às 19h, e sábado, das 9h às 14h. Informações: (85) 9.8180.7268. Acesso gratuito!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s