Cinema: Nós

Jordan-Peele-Us-Banner-Poster-3

Sem dúvida a carreira de Jordan Peele depois do lançamento de “Corra” em 2017, deu um grande salto e ele até ganhou um Oscar de melhor roteiro original, e claro, que todo mundo passou a ficar de olho nele. Agora, chega aos cinemas mais uma de suas obras, o flime “Nós”, que foi carcado de muito mistério, o que aumentou bastante a expectativa!

No ínicio da trama, se vê fatos aparentemente aleatórios, por exemplo: Sob o solo dos Estados Unidos, túneis que não levam a lugar nenhum; dezenas de coelhos presos em suas jaulas, dentro de uma sala de aula; uma garotinha sofreu um trauma no labirinto de um parque de diversões na década de 1980. Já nos tempos atuais, a menina cresceu e (agora é interpretada por Lupita Nyong’o) junto com seu marido Gabe (Winston Duke) e seus filhos, vão passar um fim de semana na praia. Porém, a chegada de pessoas misteriosas muda tudo e a família acaba virando refém desse grupo. Tudo isso faz o espectador ficar diante das peças separadas de um grande quebra-cabeça, e se perguntar onde isso vai dar?

Durante o confronto com essas pessoas misteriosas, eles descobrem que na verdade são seus duplos e querem eliminar os originais. O aspecto mais interessante desse confronto  é fato destas partes se completarem, constituindo duas versões de um único ser, ou seja, uma identidade civilizada e outra monstruosa, que lutando para tomar o controle. Onde ambiente influencia diretamente na personalidade de cada parte! Certamente, psicólogos e psicanalistas vão amar.

Repleto de referências e críticas sociais, sobretudo a norte-americana, e se pensarmos no contexto político atual, com certeza  o nome original Us não foi escolhido por acaso (a sigla para Estados Unidos em inglês é US) . O filme tem um clima tenso do início ao fim,  pricipalmente por causa da trilha sonora e da montagem. “Nós” é um pesadelo metafórico, que apesar de alguns aspectos sem sentido, prende a atenção e sem dúvida é um excelente trabalho, que pode até gerar em indicações do Oscar.

Um dos destaques do filme é o desenvolvimento da narrativa, que explode em terror e violência! Apesar do alívio cômico um pouco desnecessário, de Winston Duke que vive Gabe, marido de Adelaide.

Outro destaque são as crianças, principalmente Sahadi Wright Joseph, que apresenta um grande talento pra esse tipo de filme, sobretudo na facilidae de mudar sua fisionomia para algo mais macabro na hora de interpretar sua duplicata. Da mesma forma Elisabeth Moss impressiona com a rapidez na mudança de sua expressão facial que vai de um extremo para o outro, em uma determinada cena, tornando-a bem assustadora.

Ao contrário de Corra!, a revelação final não esclarece todas as dúvidas, e sim gera mais dúvidas para quem sabe uma continuação!  Apesar do filme Nós não ser muito fácil de desvendar, vale muito a pena conferir!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s