decór: Quadros e plantas se destacam na decoração

Outubro chega e com ele as altas temperaturas. Pouco tempo depois do fim do inverno, a primavera tende a ser um período em que a cara das cidades começa se transformar. É possível ver as pessoas aproveitando mais as áreas externas e o ar livre, apesar das restrições impostas pela pandemia, plantas ganham vida e o clima ganha novas cores.

Além disso, dentro de casa, a chegada dessa estação traz de volta a vontade de abrir as janelas e deixar a luz do sol entrar e refrescar o décor de casa, seja com flores, estampas ou com as colorações típicas do período. Peças e artes que remetam a um estilo mais natural ganham espaço, pois dessa forma a primavera ganha destaque também dentro de casa. A dica é optar por desenhos inspirados em plantas e flores para ficar em sintonia com a estação mais florida do ano.

Lucas Alves, designer de interiores e consultor Urban Arts destaca que flores e quadros fazem uma combinação quase que imbatível para tornar os dias mais iluminados nesta época. “Em uma composição mais colorida, plantas com tons de verde mais neutros e com menos flores são mais indicadas, para que o ambiente não fique carregado demais. Agora se estamos com uma composição mais neutra de artes, podemos incrementá-la com plantas de folhagem mais coloridas e vibrantes, para que os quadros possam conversar de forma harmônica e um servindo de complemento ao outro”, afirma.

Saber mesclar obras protagonistas com plantas coloridas é um dos pontos principais na hora de montar uma decoração, segundo o designer. “Se estamos trabalhando com uma arte de uma importância maior ou de uma cor mais vibrante, o tamanho da planta pode ser menor para que não brigue com a peça escolhida, lembrando que o menos é mais”, afirma.

Para deixar as plantas e os quadros sempre em harmonia, alguns tipos devem ser evitados. “Se pensarmos em plantas que no momento da irrigação espirram água, talvez não seja interessante deixar um com tela em canva atrás, por se tratar de uma tela em tecido. Mas as indicações de manutenção são mais ligadas ao ambiente em que a arte está exposta do que ao elemento vivo que está ao seu lado”, completa.

Os quadros podem ser combinados em função de várias vertentes, depende muito do gosto de cada um. É possível combinar cores, sempre pensando e colocando artes que tenham uma interação entre si. Isso é, quando existe algo que deixa a composição visualmente coerente. “Todas em tons de azul e verde, ou uma composição com algum tipo de folhagem, pode ser um exemplo”. Para ele, existem inúmeras possibilidades, tudo depende de gosto, área disponível e criatividade.

Urban Arts                                                                                                    

Referência no mercado de artes, a Urban Arts nasceu em 2009 da materialização do sonho de André Diniz, um apaixonado por design e ilustração, de tornar a arte acessível. A galeria que nasceu online e hoje já conta com 26 unidades físicas em 12 estados e o Distrito Federal, traz consigo a ideia de reunir artistas independentes do Brasil e do mundo produzindo artes exclusivas, autorais e com tiragem limitada de forma acessível a clientes. A entrada do sócio Gustavo Guedes abriu novos horizontes e fez com que a marca multiplicasse seu faturamento ao tecer uma rede de franquias sólida. Após 10 anos, o acervo da Urban Arts conta com mais de 140 mil imagens de mais de 6 mil artistas.

www.urbanarts.com.br

@urbanarts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s