Teatro: Espetáculo Propriedades Condenadas inicia temporada pelo projeto Teatro Sérgio Cardoso Digital

Teatro Sérgio Cardoso, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigos da Arte, exibe a partir do dia 21 de maio, sexta-feira, 20h, o espetáculo Propriedades Condenadas, veiculado gratuitamente por meio do projeto Teatro Sérgio Cardoso Digital com transmissão pela ferramenta Sympla Streaming.
 
O espetáculo, gravado previamente no Teatro Sérgio Cardoso, é o resultado de uma pesquisa realizada sobre a vida e obra de Tennessee Williams, um dos mais aclamados e montados dramaturgos de todos os tempos. A peça é composta pelos textos curtos “Esta propriedade está condenada” “Por que você̂ fuma tanto, Lily?”. As duas obras do autor são encenadas na sequência pelos atores Camila dos Anjos Ricardo Gelli sob direção de Marco Antônio Pâmio.
 
O projeto foi idealizado pela atriz Camila dos Anjos, que nos últimos anos realizou uma investigação sobre a obra do autor. A pesquisa resultou em dois espetáculos: Propriedades Condenadas (realizado em 2014 no SESC Consolação) e A Catástrofe do Sucesso (realizado em 2019 no Instituto Capobianco), ambos dirigidos por Marco Antônio Pâmio.
 
“As duas peças são o resultado de um estudo sobre a autobiografia presente na obra de Tennessee Williams. É notória a projeção do autor e de seus familiares em suas personagens. Neste primeiro projeto, Propriedades Condenadas, realizamos uma pesquisa sobre essa projeção e trouxemos o próprio Tennessee, através de suas personagens, para a cena.” diz Camila.
 
Tennessee escreveu sua dramaturgia baseada em seus conflitos familiares, criando obras autobiográficas e das memórias de um ambiente familiar ríspido, encontrou a inspiração para criar suas personagens e seu universo imaginário. Nos anos setenta, deu uma entrevista afirmando: “Descobri na escrita, uma fuga de um mundo real no qual me sentia profundamente desconfortável”.
 
Suas pecas não retratam apenas o seu tempo. Apesar de escritas nas décadas de trinta e quarenta, “Esta propriedade está condenada” e “Por que você fuma tanto, Lily?”, são peças com personagens essencialmente humanas e atemporais, que estão à margem da sociedade. Tennessee dá voz à figuras solitárias, cheias de lirismo, poesia, dureza e paixão.
 
É o caso das personagens dos textos trabalhados nessa montagem. “Não é difícil concluir que Willie e Lily, respectivamente protagonistas das duas histórias, formam uma dupla de verdadeiros alter egos do dramaturgo. A começar pela sonoridade de seus nomes. Willie. Lily. Williams. Muita “viagem”? Acredito que não. Williams se projetava nessas muitas figuras femininas atormentadas, seres perdidos no trilho de suas próprias vidas. Figuras diáfanas, derrotadas pela realidade e presas da solidão, vivendo em mundos fictícios ou no próprio passado “, diz o diretor Marco Antônio Pâmio.
 
Tennessee Williams é dono de um vasto repertório de textos em um ato, escreveu por volta de oitenta. Ele encontrava nesse formato de dramaturgia liberdade para experimentação, pois com os textos curtos estava livre da pressão que sofria da indústria cinematográfica para adaptar suas obras. “Esta propriedade está condenada” é uma de suas peças mais conhecidas e montadas, enquanto “Por que você fuma tanto, Lily?” teve sua primeira montagem mundial em Chicago em 2007 e era inédita no Brasil quando estreou em 2014.
 
PROTOCOLOS DE SEGURANÇA
Para a garantir a segurança nas gravações em função da pandemia, a produção da peça Propriedades Condenadas contratou enfermeira para realização testes de Covid em toda equipe envolvida, inclusive a do Teatro Sérgio Cardoso, e disponibilizou todo material de biossegurança necessário.
 
SOBRE AS PEÇAS
Esta propriedade está condenada conta a história do encontro de duas crianças, Willie e Tom. O diálogo se passa sobre os trilhos de um trem, a partir do interesse de Tom na menina, porém as realidades e personalidades opostas os aproximam de outra forma. Willie vive sozinha na antiga propriedade de sua família, onde costumava funcionar uma pensão para ferroviários. Após sua mãe fugir com o maquinista da estação, seu pai alcoólatra desaparece e sua irmã morre de tuberculose. Ela se revela obsessiva pela história da irmã, que se repete com ela mesma. Para confrontar a solidão de seu presente miserável e suportar um possível futuro, ela distorce a realidade e cria um mundo imaginário, povoado de situações que nunca acontecerão.
 
Por que você fuma tanto, Lily? conta a história de Sra. Yorke, uma viúva de meia idade, e sua filha Lily, uma intelectual frustrada, solteira e fumante compulsiva. Depois da morte do marido, Sra. Yorke gastou todo o dinheiro que restava preparando Lily para a sociedade. Ela vê no casamento da filha a única oportunidade de resgatar o prestígio social e econômico. Porém, Lily é diferente das outras garotas. Ela não se interessa pelo círculo de amizades que sua mãe tanto insiste que ela frequente e não vê sua felicidade em um contrato de casamento. A peça questiona os modelos de felicidade que até hoje a sociedade insiste em promover.
 
FICHA TÉCNICA
Texto: Tennessee Williams
Direção: Marco Antônio Pâmio
Idealização: Camila dos Anjos
Elenco: Camila dos Anjos – Willie e Sra. Yorke
Ricardo Gelli – Tom e Lily
Iluminação: Caetano Vilela
Adaptação de luz para filmagem e operação de luz: Nicolas Caratori
Figurino: Kleber Montanheiro
Cenário: Cesar Rezende
Contrarregra: Emerson Nigro
Assistente de Direção: Gonzaga Pedrosa
Trilha: Marco Antônio Pâmio
Operação de som: Alexandre Martins
Tradução: “Por que você fuma tanto, Lily?” – Marco Antônio Pâmio
“Esta propriedade está condenada” – Camila dos Anjos
Produção Executiva: Maristela Bueno
Fotos: Bob Sousa
Direção de Produção: Elder Fraga e Camila dos Anjos
Realização: Camila dos Anjos Produções Artísticas
Equipe Audiovisual:
Direção: Elder Fraga
Direção de fotografia: Tomires Ribeiro
Som direto: Daniel Malferrari
Efeitos: Júlio Quinan
 
SERVIÇO
Propriedades Condenadas
Temporada: Dias 21, 22, 23, 28, 29 e 30 de maio, às 20h.
Ingressos: Gratuitos. Retirada através do sistema Sympla.
Duração: 60 Minutos
Classificação: 16 Anos
Ingressos: www.sympla.com.br/teatrosergiocardoso
Grátis
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s