Cultura: Cearense Drycca Freitas faz releitura de paz do conto “João e Maria”

Surge no mercado literário infantil brasileiro, uma nova proposta para as famílias, crianças, escolas, pesquisadores e curiosos: “João e Maria, Uma Releitura de Paz”. É o livro da atriz e produtora cultural, Drycca Freitas, que será lançado junto à estreia da autora na seara das letras, dia 26 de maio de 2021 (quarta-feira), às 19 horas, no Canal Palco de Paz no YouTube. A obra tem a consultoria da psicopedagoga, Pri Austin, como também, ilustrações do designer gráfico e webdesigner, Alexandre Jales.

Contemplado com o VIII Edital das Artes da SECULTFOR, na categoria literatura, o primeiro livro da artista visa análise e reformulação da clássica história que foi criada há 700 anos e repassada oralmente na Idade Média e, posteriormente, difundida pelo mundo até os dias atuais, através das obras deste competitivo segmento. 

A antiga fábula conta a história de dois irmãos abandonados numa floresta, no período em que a Europa foi alvo de uma grande crise de fome e canibalismo. Na época, as crianças eram tratadas, vestidas e trabalhavam como adultos imbecis,  além de poderem ser torturadas ou executadas.  

O referido projeto traz para o público, uma obra pautada na cultura de paz, com  coordenação-geral de Drycca Freitas, produção do ator, diretor teatral, gestor cultural, Sidney Malveira e, ainda, conta com a colaboração da promotora de eventos Juliana Melo e do marketing de João Douglas.

Para a realização desse livro foi criado o site Palco de Paz, que é sitiado no endereço: www.palcodepaz.com.br, onde estão abrigadas todas as informações e ações culturais realizadas de forma online e gratuitas do Projeto “Conto e Reconto”. O Palco de Paz é um prisma que reflete várias cores e tons da arte, literatura, teatro, artesanato, música…para trazer à cena, o personagem principal, a Arte da Paz!

O que está por trás do conto João e Maria?

Publicado em 1812, no século IXX, pelos irmãos Grimm, dentro de uma coletânea de contos populares, a obra trouxe para as crianças, uma história de “aventura” pautada em abandono, mentira, roubo, sequestro, canibalismo e assassinato. Em resumo, o famoso conto “João e Maria” mostra a história de um pai e uma mãe que resolveram abandonar dois filhos na floresta, porque não tinha comida suficiente. Como? É isso mesmo. Infelizmente são essas ações “instintivas” contidas em “João e Maria” que ficaram fortalecidas na memória de muitas crianças, toda vez que eram contadas pra elas, como se fosse tudo natural e os pais aceitassem tais atitudes.

Segundo o historiador Leandro Karnal, na época da Idade Média, a criança tinha a infância ignorada, vivia à margem da sociedade e sofria atrocidades. “Então, porque continuamos a repassar essa história adiante e a ensinar nossos filhos e alunos, inconscientemente que está tudo bem agir como os personagens”? Interroga Drycca, que ainda pergunta: “E se pudéssemos desconstruir e reconstruir essas histórias de forma a auxiliar as nossas crianças a desenvolverem suas inteligências emocionais”?

Foi com esse propósito que a cearense Drycca Freitas fez uma releitura de paz do século XXI da obra infanto-juvenil “João e Maria”, com o intuito de estimular a reciprocidade, empatia, gratidão, criatividade, reflexão e, principalmente, a não-violência, contribuindo assim, para a construção de uma Cultura de Paz. É dessa forma que os personagens da nova versão da história resolvem seus conflitos e dificuldades.

Que versão nova é essa? A autora responde: “proponho o estímulo ao desenvolvimento das habilidades emocionais, que auxiliam nossas crianças na criação de relações mais saudáveis e harmoniosas, seja na escola, como também, na sociedade em geral, através do processo de identificação com as situações presentes nessa releitura, que podem espelhar e, ou, modelar, um comportamento mais criativo, empático e pacífico de cada situação vivenciada”, pontuou a estreante na literatura infantil.

A se pensar

Hoje, em pleno século XXI, quando os contos de fadas são recontados para inúmeras crianças, a exemplo de “Os Três Porquinhos”, “Cinderela”, “João e Maria”, dentre outros, os pais, educadores e escolas sabem ou lembram que estas histórias estão fundamentadas num contexto histórico, social, político e cultural de séculos atrás?

O que motivou Drycca Freitas a fazer uma releitura de paz de João e Maria?

“Meu filho Kauan, quando tinha aproximadamente 3 ou 4 anos, escutou na escola, a clássica história de “João e Maria” e, para piorar, o livro veio pra casa para que lêssemos para ele e realizasse a atividade de casa, como era de costume, nas sextas-feiras, no rodízio de livros infantis da escola. Posso dizer que aquela experiência foi a pior para ele nesses 8 aninhos de vida”, revela a nova escritora da literatura infantil, que é mãe, também, de mais duas crianças: Yan (10) e Kaíque (5).  

“Nunca vi tanto pavor a um objeto. Ele nem conseguia entrar no quarto em que estava guardado o livro até que conseguíssemos devolver para a escola. Quando me percebi lendo aqueles horrores para meu filho, fiquei indignada! Me perguntei: Que sentido faz isso? Para quê passar essa história adiante? Para que fazer medo a uma criança? Como eu poderia dizer para meus três filhos que está tudo bem, uma criança matar e roubar alguém? Foi o que indagou a autora que tomou gosto por recontar esse conto de maneira diferente, para contribuir com novas atitudes pautadas no bem.

O processo de criação

Quanto ao processo de criação, Drycca afirmou: “Esse processo não foi da noite para o dia. Do momento em que desejei reescrever essa história até chegar esse instante de publicar durou uns cinco anos. Essa releitura está fundamentada em

estudos que fiz sobre Cultura de Paz, Programação Neurolinguística (PNL), Física Quântica, Constelações Familiares e História. Quando escrevi há uns quatro anos, me emocionei com a personagem Maria e a sua capacidade de encontrar novas possibilidades de reações positivas diante dos desafios”, ressaltou a autora, que procurou respirar diante das dificuldades e contratempos da construção do livro, como frisou.

Ela também ressaltou que o universo conspirou. “Contei com o incentivo e a parceria fundamental do meu amado parceiro, na vida e na arte, Sidney Malveira. Encontrei a Pri Austin, uma psicopedagoga competente que amou a ideia e analisou comigo cada detalhe. Depois veio o Alexandre Jales, que me encantou com os traços do personagem João, como uma mistura dos meus três filhos, além de ter trazido a doçura de Maria e a leveza das cenas com um colorido lindo em toda a ilustração do livro”, disse a nova escritora de Fortaleza (CE), que pensou os mínimos detalhes de sua primeira obra literária, como palavras, imagens, fontes e elementos.

“Publicar este livro é um lindo presente, uma realização profissional e pessoal! Quando somos artistas, temos uma grande responsabilidade como formadores de opinião, mas quando nos tornamos mães e pais, isso passa para um patamar ainda maior – pois, passamos a ser diariamente, o ponto referencial, o modelo para a construção de outro ser”, ressaltou a nova escritora que já adiantou: “também tenho Cinderela escrito, aguardando ser ilustrado”.

A irrequieta estudiosa da literatura infantil ainda mencionou: “Nessa releitura estou dando aos personagens, a possiblidade de enxergarem por outros ângulos e  mudarem de atitudes. Através deles, eu proponho a mudança em mim mesma e, quem sabe, nesse movimento eu possa me tornar uma referência melhor para os nossos filhos, Yan, Kauan e Kaíque, interrogou a autora, externando ainda, o  desejo de contribuir com muitas famílias através dessa nova história de “João e Maria”.

A Autora

Ela já conquistou mais de 20 premiações nos âmbitos municipal, estadual e federal. A graduada em artes cênicas, Drycca Freitas, atua no mercado cultural há 24 anos como atriz, diretora teatral, produtora, design, videomaker e elaboradora de projetos. Nos últimos cinco anos, Drycca dedica-se também ao seu desenvolvimento como artesã e autora de obras artísticas de promoção da paz social e ambiental.

Lançamento do Livro: 

João e Maria, Uma Releitura de Paz” I Coleção Caminho da Paz

Dia: 26 de maio de 2021

Horário: 19h

Local: Canal Palco de Paz no YouTube  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s