Teatro: Inspirado no universo gamer, espetáculo on-line Descontrole Público encerra temporada dia 5/9

Público tem somente este fim de semana para conferir espetáculo on-line Descontrole Público, nova montagem do Núcleo Pequeno Ato (vencedor do APCA 2021 por Caso Cabaré Privê), com direção de Pedro Granato. As sessões acontecem nos dias 3, 4 e 5 de setembro, em dois horários (sexta e sábado às 21h e 23h; domingo às 19h e 21h). Com 20 atores, as cenas acontecem simultaneamente em 6 salas onde o público vai escolher qual grupo acompanhar e controlar um personagem.

Com dramaturgia de Beatriz Silveira e Felipe Aidar, no elenco estão Agnaldo Moreno, Álvaro Leonn, Andressa Lelli, Bea Carmo, Bela Tortato, Celina Vaz, Guilherme Trindade, Heloísa Pires, Julia Terron, Manfrin, Mariane Aguiar, Maysa Nanci, Natália Correa, Paloma Alecrim, Priscila Paes, Renata Xá, Taiguara Chagas, Talita Torrecillas, Victor Moretti e Well Bakari.

Resultado de mais uma pesquisa sobre teatro interativo do Pequeno Ato, o espectador conduz as personagens por comandos de voz no primeiro encontro presencial de um grupo de jovens após muito tempo de isolamento. Espalhados em um espaço que eles alugaram para passar uma noite juntos e celebrar o reencontro, um grupo de amigos busca viver intensamente tudo que perderam nos últimos tempos.

Uma característica marcante do processo de pesquisa e criação do grupo junto ao diretor é uma resposta direta às questões que os afligem gerando reflexão política e social. “Agora o que está acontecendo é que temos uma geração inteira que está passando períodos muito grandes de descoberta e afirmação afastados fisicamente, por conta da pandemia. O espetáculo trata da reunião de um grupo de jovens que não puderam se encontrar, mas fecharam ciclos importantes de suas vidas, então resolvem alugar uma casa com bastante área externa para celebrar esse momento”, explica o diretor.

Para desenvolver a montagem, os criadores trabalharam juntos virtualmente durante 10 meses. O processo de pesquisa e criação aconteceu com os atores ensaiando em suas casas. Em alguns momentos fizeram experimentações na rua, ao ar livre, para romper a barreira do computador e investigar novas possibilidades estéticas. Quando ocorreu a retomada de algumas atividades, em função da baixa na pandemia, o grupo conseguiu promover pequenos encontros no Pequeno Ato para testar o formato.  

O Pequeno Ato investiga o teatro imersivo e a formação de novos públicos, desde 2014 quando estreou o espetáculo Fortes Batidas – Prêmio APCA de Melhor Espetáculo em Espaço não Convencional, Prêmio Especial por Experimentação de Linguagem no Prêmio São Paulo e Prêmio Zé Renato para circulação. Em 2021, inovou ao colocar o espectador em cena virtualmente assumindo o papel de investigador de um crime e conduzindo o desfecho da trama em Caso Cabaré Privê – vencedor do prêmio APCA na categoria jovem e Prêmio WeDo! nas categorias Performance, Direção, Júri Popular e Interatividade.

Para Pedro Granato, Descontrole Público é uma experimentação formal que vai além de qualquer outro trabalho já realizado por ele. “O público vai realmente conduzir a experiência, os atores serão avatares dos desejos e escolhas da plateia. Vamos tornar os espectadores autores, porque eles vão contar as histórias e conduzir para a trama avançar.”

Sobre Pedro Granato

Atualmente Coordenador de Formação na Secretaria Municipal de Cultura, em 2019 e 2020 foi também Coordenador dos Centros Culturais e Teatros Municipais. Em sua gestão em um ano, dobrou o público destes espaços e inaugurou o Centro Cultural da Diversidade, além de participar da criação e execução de Festivais como Verão Sem Censura e Palco Presente. E reinaugurou os teatros Paulo Eiró e Arthur de Azevedo.

No Pequeno Ato investiga o teatro imersivo e a formação de novos públicos. Essa pesquisa permanente resultou em espetáculos criados colaborativamente que conquistaram a crítica e o público jovem: Fortes Batidas – Prêmio APCA de Melhor Espetáculo em Espaço não Convencional, Prêmio Especial por Experimentação de Linguagem no Prêmio São Paulo e Prêmio Zé Renato para circulação e 11 Selvagens pré-indicado para “melhor texto original” no Prêmio São Paulo; entre os 10 melhores espetáculos de 2017 pela Revista Veja e PROAC Circulação para viagens ao interior do estado.

Em 2019, em absoluta sintonia com o momento político do país, o Núcleo estreou Distopia Brasil, indicado ao Prêmio Aplauso Brasil nas categorias Melhor Arquitetura Cênica e Melhor Figurino para o 1º Semestre de 2019. Foi contemplado pelo Prêmio Cleyde Yaconis realizando 20 apresentações em espaços públicos do centro de são Paulo, tendo os ingressos esgotados em menos de 5 minutos, e 8 apresentações em CEUs. Em 2021, conquistou público e critica com Caso Cabaré Privê eleito como Melhor Espetáculo Jovem no Prêmio APCA; Prêmio WeDo! nas categorias Performance, Direção, Prêmio do Júri Popular e Interatividade; também foi destaque pelo Observatório do Teatro nas categorias Luz, Figurino, Atriz Coadjuvante (Gabriela Gonzalez), e no Guia da Folha entre as 5 melhores atrações do ano para se ver pela internet.

Sobre o Núcleo Pequeno Ato

Dirigido por Pedro Granato, em sociedade à Jessica Rodrigues e Victória Martinez, da Contorno Produções, o núcleo gera espetáculos criados por jovens, falando de jovens e para o público jovem.

Os espetáculos do núcleo dão voz a estes jovens e se constroem em processos colaborativos em que os atores, direção e técnica trazem referências atuais como notícias, séries, filmes e músicas e acima de tudo, suas experiências de vida e visão de mundo. Levam para a cena aquilo que os inquieta atualmente com uma linguagem contemporânea. Tema e forma se potencializam e os espetáculos alcançam enorme comunicação com o público.

Sinopse:

Um grupo de jovens faz uma festa a fantasia para celebrar o encontro, depois de ficarem afastados durante um longo ano. O público acompanha seis histórias dessa festa, conduzindo as ações do avatar escolhido, para desvendar os nós dessa trama.

Ficha técnica:

Concepção e direção: Pedro Granato. Dramaturgia: Beatriz Silveira e Felipe Aidar. Assistente de direção: Gustavo Bricks. Elenco: Agnaldo Moreno, Álvaro Leonn, Andressa Lelli, Bea Carmo, Bela Tortato, Celina Vaz, Guilherme Trindade, Heloísa Pires, Julia Terron, Manfrin, Mariane Aguiar, Maysa Nanci, Natália Correa, Paloma Alecrim, Priscila Paes, Renata Xá, Taiguara Chagas, Talita Torrecillas, Victor Moretti e Well Bakari. Videomaker e Operador de Zoom: Gustavo Bricks. Iluminação: Taiguara Chagas. Figurino: Isabella Melo. Diretor de Arte: Renan Ramiro. Confecção de figurinos: Ateliêles. Fotos: Victor Otsuka. Assistente de Fotografia: Letícia Cruz. Designer Gráfico: Lucas Sancho. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli. Produção: Contorno Produções. Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez. Assistente de produção e comunicação: Carolina Henriques. Realização: Pequeno Ato. Apoio: Casa 8.

Serviço:

DESCONTROLE PÚBICO

Últimas sessões – Dias 3, 4 e 5 de setembro – Sexta e sábado às 21h e 23h. Domingo às 19h e 21h.

Duração: 30 minutos.

Classificação etária: 16 anos.

Ingressos: a partir de R$20.

Compre o combo por R$ 100,00 e assista os 6 personagens em um final de semana.

Capacidade: 90 espectadores.

Venda ingressos e acesso à transmissão: Sympla.com.br/pequenoato

Especificação técnica: baixar o aplicativo Zoom, preferencialmente no PC ou notebook. Também é possível assistir por tablet, celular ou emparelhamento com Smart TV.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s