Saúde: Fórum debate endometriose e seus efeitos em programação gratuita

Aberto ao público, o FiPe ocorre dia 16 de julho, às 9h, no auditório do BS Design, em Fortaleza 

Cólicas intensas, alterações intestinais e infertilidade. Esses são os principais sintomas da endometriose, doença que atinge cerca de sete milhões de mulheres no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e é responsável por causar dores crônicas, afetando diretamente a qualidade de vida.

Para discutir o assunto, o Núcleo de Endometriose e Cirurgia (NECi) realiza a primeira edição do Fórum de Inclusão para Pacientes com Endometriose (FiPe), no próximo dia 16 de julho (sábado), às 9h, no BS Design, em Fortaleza. A iniciativa também marca o aniversário de um ano do NECi Para Todas, programa que facilita o tratamento da endometriose a pacientes que não têm acesso à assistência médica suplementar e as acompanha de maneira sistemática, por intermédio de um grupo de apoio, cujo principal objetivo é disseminar informações. 

Gratuito, o FiPe se destina a pacientes com diagnóstico de endometriose e mulheres com idade reprodutiva que podem ser acometidas pela doença. A programação reúne as sociedades civil e médica em torno do impacto da patologia na vida social das pacientes, colocando em evidência as possibilidades de tratamento e a importância de um diagnóstico preciso. O evento tem formato híbrido e, para ter acesso a ele, é necessário realizar a inscrição online, no link (https://bit.ly/inscrevasenofipe). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 15 de julho. 

“O FiPe é mais uma iniciativa da instituição, que tem no acesso à informação o caminho para que as mulheres lidem com a endometriose e se mantenham próximas dos profissionais de saúde especializados no diagnóstico e tratamento da doença”, afirma o médico Sidney Pearce, fundador do núcleo e idealizador do programa NECi Para Todas. 

Sobre o NECi

Atua há mais de dez anos no estado do Ceará e, mais recentemente, em Pernambuco. A instituição se dedica a promover atendimentos de forma integral, individual e de natureza interdisciplinar em especialidades médicas ginecológicas. Profissionais de ginecologia, cirurgia ginecológica, cirurgia colorretal, cirurgia digestiva, oncologia ginecológica, anestesiologia, ultrassonografia, radiologia, nutrição clínica e fisioterapia integram a equipe, liderada pelo médico Sidney Pearce, membro da Sociedade Brasileira de Endometriose e Cirurgia Minimamente Invasiva e Robótica (SOBRACIL), e do Conselho Regional da  Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s