Saúde: RioMar Fortaleza recebe exposição itinerante de sensibilização da Herpes Zoster

Ação circula por cinco estados e traz experiência sensorial chamando a atenção para a conscientização da doença.    

Os relatos de quem sofre com herpes zoster apontam que as dores lancinantes podem ser comparadas com sensações de agulhadas, choques, pontadas e impressão de que a pele está queimando1-3. Essas sensações são o fio condutor da exposição itinerante Casa Zoster, promovida pela GSK em parceria com a Publicis Brasil, que desembarcou no RioMar Fortaleza. O evento gratuito é mais uma ação da biofarmacêutica para a campanha de conscientização sobre a doença e segue aberto para visitação até o dia 5 dezembro, no Piso L3 do shopping.

A exposição iniciou em novembro e já passou por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre. Os ambientes simulam uma casa composta por três cômodos sensoriais com um totem interativo que traz informações sobre a doença e relatos de pacientes.

A sala de lava, desenvolvida com cores quentes, remete à dor extrema do herpes zoster em pacientes que têm a sensação de pele queimando. O banheiro,  revestido por itens que representam descargas elétricas e mostram a impressão de choque causado pela doença. Por fim, o quarto das perfurações contará com objetos pontiagudos e cortantes para trazer as sensações de cortes, perfurações e “estocadas” relatadas pelos pacientes. 

“Sabemos como os pacientes sofrem com herpes zoster e nosso objetivo é chamar a atenção de forma visual para a conscientização da doença que possui medicamentos destinados ao seu tratamento, assim como prevenção através da vacinação.”, afirma Gunnar Riediger, Líder da Unidade de Negócios de Vacinas & HIV da GSK.

Dani Ribeiro, Diretora-Executiva da Publicis Brasil, explica que o objetivo é transmitir o máximo das sensações relatadas pelos pacientes, sem precisar que o público sinta qualquer desconforto físico. “Queremos aumentar a conscientização sobre o herpes zoster, por isso as intervenções foram desenvolvidas para serem visualmente impactantes. No lugar dos móveis tradicionais, temos móveis com sensações visuais que remetem as dores que os pacientes com a doença têm. Esses objetos serão atrelados aos relatos de pessoas reais que serão transmitidos nas telas, tornando a ação ainda mais intensa”, explica.

Sobre o herpes zoster

Herpes zoster, popularmente conhecido como “cobreiro”, é uma doença dolorosa causada pela reativação do vírus varicela zoster, o mesmo que causa a catapora. 1,4 Nosso sistema imune naturalmente enfraquece ao longo do tempo, conforme envelhecemos, o que pode permitir a reativação do vírus, causando o herpes zoster¹.

Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA mostram que aproximadamente um a cada três adultos desenvolverá herpes zoster em algum momento da vida¹. Pessoas com 50 anos ou mais provavelmente já são portadoras do vírus, adquirido através de infecção que, em algum momento da vida, causou a catapora¹. E, independentemente do quão saudável a pessoa se sinta, é imprevisível o momento em que o vírus irá se manifestar¹.

A vacinação é a principal forma de prevenção do herpes zoster.1,4 Dr. Jessé esclarece ainda que há tratamento para a doença: “Existe tratamento para o herpes zoster, mas muitas vezes ele não ocorre no momento mais adequado e não garante evitar a principal complicação da doença, que é a neuralgia pós-herpética”.

Sobre a GSK

A GSK é uma biofarmacêutica multinacional que tem como propósito unir ciência, tecnologia e talento para vencer as doenças e impactar a saúde global. A companhia pesquisa, desenvolve e fabrica vacinas e medicamentos especializados nas áreas de Doenças Infecciosas, HIV, Oncologia e Respiratória/Imunologia. No Brasil, a GSK é líder em Vacinas, HIV e na área Respiratória, onde há mais de 110 anos atua transformando a saúde dos brasileiros.

Serviço:

Exposição itinerante Casa Zoster chega ao RioMar Fortaleza

Local: Piso L3, ao lado na Praça de Alimentação (R. Desembargador Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)

Visitação: Até 5 de dezembro, das 10h às 22h, segunda a sábado; das 13h às 21h, domingo

Acesso gratuito

Referências

1.CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Prevention of Herpes Zoster. Recommendations of the Advisory Committee on Immunization Practices (ACIP). Disponível em: https://www.cdc.gov/mmwr/preview/mmwrhtml/rr5705a1.htm. Acesso em: 26 de outubro de 2022.

2. KATZ, J.; MELZACK, R. Pain control in the preoperative period,

measurement of pain. Surg Clin North Am, v. 79, n. 2, p. 231-52, 1999.

3.YAWN, B.; GILDEN, D. The global epidemiology of herpes zoster. Neurology, 81 (10): 928-930, 2013.

4. Ministério da Saúde. Herpes (Cobreiro). Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/h/herpes-cobreiro-1. Acesso em 11 de outubro de 2022.

5.KAWAI, K.; GEBREMESKEL, B. G.; ACOSTA, C. J. Systematic review of incidence and complications of herpes zoster: Towards a global perspective. BMJ Open, v. 4, n. 6, 2014.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s